Terça-feira, Janeiro 25, 2022
spot_imgspot_img
InicioBELÉMBelém tem voos cancelados por conta de casos de covid-19 e influenza

Belém tem voos cancelados por conta de casos de covid-19 e influenza

Ao menos seis voos de chegadas e partidas do Aeroporto Internacional de Belém foram cancelados, nesta semana, por conta de casos de covid-19 e influenza. Esses cancelamentos estão ocorrendo em aeroportos de várias cidades do Brasil nesta primeira quinzena de janeiro, no contexto do aumento de casos de pessoas diagnosticadas com alguma das duas doenças. Em muitos desses casos pelo país, integrantes da tripulação estão entre os acometidos.

A confirmação sobre os cancelamentos na capital, que começaram desde o último domingo (9), foi divulgada pela companhia aérea Latam Airlines Brasil. Referente à última segunda-feira (10), dois voos da Latam foram afetados por esse motivo: LA3509 (Guarulhos-Belém) e LA4500 (Belém-Guarulhos). Na terça-feira (11), mais dois entraram na lista: LA4554 (Guarulhos-Belém) e LA3549 (Belém-Guarulhos). Nesta quinta-feira (13), mais dois: LA3509 (Guarulhos-Belém), LA4500 (Belém-Guarulhos).

Em comunicado atualizado nesta quinta-feira, a Latam informou que, em função do recente aumento de casos de covid-19 e de influenza, precisou cancelar no Brasil cerca de 2% dos voos domésticos e internacionais programados pela companhia dentro e de/para o país durante todo o mês de janeiro. A lista do comunicado inclui voos dos dias 13 (incluindo os dois voos referentes a Belém – LA3509 e LA4500), 14, 15 e 16 de janeiro, para vários destinos.

“A Latam lamenta essa situação totalmente alheia à sua vontade e não está medindo esforços para comunicar diariamente a todos com a maior antecedência possível. A companhia tem comunicado os clientes por meio dos seus perfis nas redes sociais, e-mail, SMS, WhatsApp, pelo canal Minhas Viagens em latam.com e também por meio da imprensa”, afirmou.

A companhia também orientou que, antes de se dirigir ao aeroporto, é importante que o cliente confira o status do seu voo diretamente em latam.com. “Caso o seu voo tenha sido alterado, o cliente deve realizar o login no site da Latam e acessar Minhas Viagens > Administrar suas viagens. Neste campo, pode remarcar a sua viagem sem multa e diferença tarifária ou solicitar o reembolso da passagem sem multa”, detalhou.

“A Latam permanece reforçando as medidas de segurança e higiene em toda a sua operação e obedecendo os protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias dos países onde atua. Em todos os voos é obrigatório o uso de máscara durante toda a viagem”, completou.

A companhia também permite que passageiros diagnosticados com covid-19 possam remarcar uma vez a data de sua viagem sem multa, mas pagando diferença tarifária (se houver). O cliente poderá viajar a partir de 14 dias após o diagnóstico da doença ou certificando que não está mais na fase de contágio.

“Para viagens internacionais, a Latam orienta que os clientes consultem com antecedência, em Requisitos para Viajar, todas as regras do país de destino da sua viagem. Outra importante fonte de informação ao viajante é a central de informações da IATA (International Air Transport Association)”, finalizou.

Azul

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras explicou que não faz “recorte regional” sobre cancelamentos de voos por regiões. Entretanto, em nota, a Azul informou que, por razões operacionais, alguns de seus voos do mês de janeiro estão sendo reprogramados. A companhia disse que registrou um aumento no número de dispensas médicas entre seus tripulantes – casos esses que, em sua totalidade, apresentaram um quadro com sintomas leves – e tem acompanhado o crescimento do número de casos de gripe e covid-19 no Brasil e no mundo.

“É importante ressaltar que mais de 90% das operações da companhia estão funcionando normalmente e que os clientes impactados estão sendo notificados das alterações, reacomodados em outros voos da própria companhia e recebendo toda a assistência necessária conforme prevê a resolução 400 da Anac”, detalhou a Azul.

Gol

A GOL Linhas Aéreas também se manifestou dizendo que está atenta ao aumento de casos de covid-19 e influenza que está sendo registrado em todo o Brasil. “Aumentamos o alerta para nossas equipes que atuam nos aeroportos e em nossos voos para redobrarem os cuidados. O uso de máscara é obrigatório em todas nossas operações. Houve, nos últimos dias, um aumento dos casos positivos entre colaboradores, mas nenhum voo foi cancelado ou sofreu alteração significativa por este motivo. Os funcionários que apresentam resultado positivo estão sendo afastados das funções para se recuperarem em casa com segurança”.

A companhia disse que tem tomado medidas internas, todas dentro das normas regulatórias, para garantir a operação dos próximos dias. Em relação a clientes, os casos positivos reportados antes do embarque estão sendo tratados com três opções (em todas, o cliente deve apresentar exame com resultado positivo para covid-19, comprovando a necessidade de alteração): se optar pelo cancelamento da passagem, poderá manter o valor em crédito para futuras compras com isenção da taxa de cancelamento; se desejar o reembolso, estará sujeito à aplicação de eventuais taxas e multas, conforme regra tarifária; ou remarcação sem custos adicionais, que respeitará a validade do bilhete e será realizada mediante disponibilidade de assentos.

“Como desde o início da pandemia, a GOL acompanha as diretrizes das autoridades de Saúde e as atualizações realizadas por parte das autoridades da aviação. Neste momento, a companhia tem 100% dos seus colaboradores vacinados e confia que somente com a população amplamente imunizada será possível superar mais este desafio que a pandemia apresenta”, concluiu.

Infraero

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) ponderou que o fato causador dos cancelamentos, atrasos e remarcações de voos é de controle e conhecimento específico de cada empresa aérea. Por isso, para levantamento de cancelamento de voos em função, especificamente, da covid-19 e gripe, é recomendado contato direto com as empresas aéreas.

“Vale ressaltar que a Infraero vem aplicando os protocolos sanitários preconizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de forma padronizada, em todos os aeroportos sob sua gestão. A empresa está à disposição para colaborar com medidas adicionais julgadas necessárias pelos órgãos sanitários públicos dos estados e municípios, a exemplo de implementação de barreiras sanitárias nas áreas de desembarque sob gestão daqueles órgãos”, detalhou, em nota.

Na tarde desta quinta-feira, no Aeroporto Internacional de Belém, alguns passageiros relataram como é viajar no contexto de restrições da pandemia. Para a comerciante Silvane Muniz (49), que aguardava o voo de Belém para Fortaleza (CE), a viagem é necessária por questões profissionais.

“Viajando a trabalho. Por enquanto, não tive nenhum problema de cancelamento de voo. Não sei como será na semana que vem, quando vou retornar à capital. Torcendo para não ter nenhum contratempo desse tipo. Tenho tomado precauções para evitar gripe e covid-19. Inclusive já gripei na semana passada. Uso sempre álcool em gel e máscara e já tomei as duas doses da vacina anticovid-19”, comentou Silvane.

A autônoma Claudiana Ferreira (40) também decidiu enfrentar as restrições das viagens, mas para aproveitar as férias para Porto Seguro (BA).”Sou de Parauapebas e vim para Belém para embarcar para curtir minhas férias em Porto Seguro. Viajo tomando todos os cuidados, com as duas doses tomadas e todos os protocolos de higienização e distanciamento. Acredito que dá certo, mas tomando os cuidados”, opinou.

Fonte: O Liberal

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments