A Polícia Civil vai investigar as circunstâncias da morte de um homem, ocorrida após um incêndio registrado neste domingo (19), na rodovia Transcoqueiro, no bairro Una, em Ananindeua. A vítima foi identificada como sendo Marcio Queiros Serra. Segundo versão inicial da polícia, ele entrava “clandestinamente” na quitinete onde morreu. Ex-inquilino, ele ainda tinha uma cópia das chaves do imóvel.

Morte ainda é mistério


Um vizinho acordou por volta das 5h da manhã por causa do forte cheiro de fumaça. E foi até o local. Ao chegar em uma das quitinetes, encontrou o corpo, de bruços e carbonizado, em cima da cama.

A primeira equipe que chegou ao endereço foi da do aspirante Aleixo, que comandava a guarnição de combate a incêndio do Corpo de Bombeiros. Em seguida, chegou ao local uma equipe de perícia da corporação.

O dono do imóvel informou que Marcio havia saído da quitinete no dia 20 de março, por não pagar o aluguel. Policiais apuraram a informação de que, na noite anterior, Marcio consumia bebidas alcoólicas perto do local.Colchão onde fogo começou foi destruídoColchão onde fogo começou foi destruído (Akira Onuma/ O Liberal)

Com amigos, na véspera


Por volta das 23h30 de sábado (18), ele bebia e fumava com amigos no final da rua. Existe a suspeita de que Marcio se acidentou com a garrafa de bebida e o cigarro, o que pode ter causado o incêndio. Mas somente a perícia irá confirmar se ocorreu um acidente ou outro tipo de ação delituosa.

Os policiais também apuraram que Marcio era usuário de drogas, mas nunca tinha sido preso. Equipes da Divisão de Homicídios, da Polícia Civil, e peritos criminais, do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, também estiveram no local, assim como policiais militares.