A Prefeitura de Belém realiza, na tarde desta segunda-feira (23), às 16h, uma nova entrevista coletiva online, para a anunciar as últimas medidas adotadas no enfrentamento ao novo coronavírus na capital.

A coletiva será por meio de live, com transmissão na fanpage e no instagram do prefeito Zenaldo Coutinho: facebook.com/Zenaldo.Coutinho e www.instagram.com/zenaldoprefeito.

Belém segue com 4 casos de covid-19

Até por volta das 15h40 desta segunda-feira, Belém segue com quatro casos confirmados de covid-19. O primeiro, que testou positivo na quarta-feira (18), foi um homem, de 37 anos, que apresentou sinais e sintomas após uma viagem ao Rio de Janeiro. Ele está estável, em isolamento domiciliar e seus familiares estão sendo monitorados. 

O segundo caso foi confirmado no dia 20, sexta-feira, em uma mulher de 36 anos que chegou a Belém no dia 14 de março. Ela esteve no Rio de Janeiro e em São Paulo e, ao chegar na capital paraense, apresentou tosse, febre e dores no corpo. Ela também está em isolamento domiciliar e com quadro de saúde estável. 

Outros dois casos foram confirmados, simultaneamente, no último domingo (22). Trata-se de uma mulher de 44 anos e de um homem de 53 anos, ambos de Belém e com saúde estável e em isolamento domiciliar. 

De acordo com o Governo, os dois casos são importados, a paciente esteve no Rio de Janeiro e voltou a Belém de avião fazendo uma conexão em São Paulo; já o homem de 53 anos esteve em São Paulo. Ela chegou no Pará no dia 13 de março e ele no dia 16 de março.  

Um caso em Marabá

No Pará, a Sespa registra cinco casos, sendo os quatro de Belém e outro de Marabá, que foi divulgado nesta segunda-feira. Trata-se de uma mulher, de 29 anos.

Segunda a Sespa, ela esteve em São Paulo e retornou ao Pará no dia 16 de março. O  estado de saúde dela é estável e segue em isolamento domiciliar. 

Medidas já tomadas

A Prefeitura de Belém já adotou várias medidas para resguardar a população mediante a pandemia. 

As medidas incluem mudanças no Sistema BRT e no funcionamento dos shopping centers, proibição de eventos coletivos e algumas atividades oferecidas em pontos turísticos e reforços no atendimento à saúde.

Fonte: O Liberal