A procura por álcool em gel provocou aglomeração na manhã desta quinta-feira, 19, em uma farmácia localizada na avenida Augusto Montenegro, próximo ao Entroncamento. A partir das 7h, uma fila foi formada em frente ao estabelecimento. As pessoas reclamavam da ausência do produto em toda a cidade e também do preço encontrado no local. Um frasco com 1kg era vendido a R$ 44.

Para a aposentada Maria das Graças Cardias, de 70 anos, as pessoas idosas, como ela, que fazem parte do grupo de risco do novo coronavírus, deveriam receber um tratamento especial. “Acredito que deveriam fazer uma fila especial para a gente. Sobre o preço, acho caro e que estão se aproveitando do fato de que todo mundo está atrás de álcool em gel para se proteger”, afirma.

A farmacêutica e gerente do estabelecimento, Zamira Gentil, argumentou que a fila foi organizada no lado de fora para evitar aglomeração. No entanto, mesmo assim as pessoas acabaram lotando a loja, aumentando o risco de contaminação coletiva.

A gerente afirmou ainda que os preços não estão abusivos, ao contrário do que diziam os clientes. “Estamos mantendo a margem de 30% de lucro, como fazíamos antes. O frasco menor, de 420 gramas, nós compramos a R$ 15,33 e estamos vendendo a R$ 21,90. Agora, se a indústria aumenta o preço, nós também temos que aumentar”, justifica.

Fonte: O Liberal