A propaganda enganosa e os golpes durante as promoções de Black Friday, programada para ocorrer a partir desta sexta-feira, 27, são propícios nesse período de preços muito baixos. Para compras em sites ou em lojas físicas, o consumidor deve ficar atento e denunciar as fraudes.

O advogado especialista em direito do consumidor José Matos, explica que os procedimentos que devem ser feitos em relação à compra de um produto. “Se a compra é feita pela internet, deve printar ou imprimir a compra que está sendo feita com informações sobre objeto, valor, as condições e o desfecho do que está sendo comprado. Tudo isso deve ser documentado para que se entre em contato com o Procon ou na Justiça, futuramente, caso as condições não forem cumpridas”, explicou.

Já para a aquisição na forma física, a nota fiscal é fundamental, segundo advogado. “Para as compras físicas são mais fáceis porque é a forma mais tradicional da compra. A pessoa deve ter em mãos a nota fiscal, o que comprova que houve o processo de compra e venda do produto”, afirmou.

O Código de Defesa do Consumidor garanste a informação clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço.

Confira os canais de denúncias:

Procon

Travessa Lomas Valentinas, 1150, Pedreira

Telefone: (91) 3073-2824 ou pelo 151

Delegacia Especial do Consumidor (DECON)

Travessa Lomas Valentinas, 1150, Pedreira

Telefone: (91) 3073-2824 ou pelo 151

Defensoria Pública

Travessa Padre Prudêncio, 154 (3º andar), Campina

Telefone: (91) 3201-2712/2697/2713

Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor

Rua Ângelo Custódio, 36, Cidade Velha

Telefone: (91) 4008-0416/ 0501/ 0400

Juizado Especial do Consumidor

Travessa Dom Romualdo de Seixas, 1278, Umarizal

Telefone: (91) 3230-3136