O segundo turno das eleições para prefeito de São Paulo será disputado entre os candidatos Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL).

Covas teve 32,85% (1.747.938 votos válidos) e Boulos, 20,24% (1.077.168 votos válidos). Os dados são da Justiça Eleitoral, com 99,67% dos votos apurados neste domingo, 15.

Até o dia da eleição, a composição do segundo turno ainda era incerta por conta da disputa acirrada entre os quatro primeiros colocados nas pesquisas eleitorais.

As primeiras pesquisas apontavam Celso Russomanno (Republicanos) na frente nas intenções de voto, mas o candidato foi caindo ao longo das semanas seguintes, como já havia ocorrido anteriormente quando tentou o cargo nas eleições de 2016 e 2012.

Na reta final, Covas assumiu a liderança e Guilherme Boulos (PSOL) e Márcio França (PSB) ficaram tecnicamente empatados com Russomanno no segundo lugar. Neste domingo, no entanto, Russomanno terminou a corrida em quarto lugar com 10,5% dos votos válidos, atrás de França, com 13,65%.

O resultado das eleições de São Paulo ficou horas empacado em 0,39% das urnas apuradas por uma falha em processadores de um computador do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que provocou lentidão na totalização dos votos e, consequentemente, na divulgação dos resultados.

A capital paulista registrou abstenção recorde em meio à pandemia de covid-19, com a marca de 29,29% das abstenções.  

Veja o resultado das eleições (99,92% dos votos válidos apurados)

Bruno Covas (PSDB): 32,85%

Guilherme Boulos (PSOL): 20,24%

Márcio França (PSB): 13,65%

Celso Russomanno (Republicanos): 10,50%

Arthur do Val (Patriota): 9,78%

Jilmar Tatto (PT): 8,55%

Joice Hasselmann (PSL): 1,84%

Andrea Matarazzo (PSD): 1,55%

Marina Helou (Rede): 0,41%

Orlando Silva (PCdoB): 0,23%

Levy Fidelix (PRTB): 0,22%

Vera Lúcia (PSTU): 0,06%

Antônio Carlos (PCO): 0,01%

Votos em branco: 5,87%

Votos nulos: 10,11%

Abstenções: 29,29%

Fonte: G1