Desde o sábado, 14, a Polícia Civil está com equipes em todo o Estado, fiscalizando a aplicação da portaria (207/2020), publicada no Diário Oficial na última quarta-feir, 11, que proíbe o consumo e venda de bebidas alcoólicas entre 00h e 18h deste domingo, 15.

Em Belém, policiais da Divisão de Polícia Administrativa (DPA) reforçam a ações de fiscalização da Lei Seca nos bairros do Jurunas, Cremação e Batista Campos.  

No interior do Estado, foram registrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) por desobediência (Art. 330, do Código Penal) nos municípios de Novo Repartimento, Breu Branco e Primavera.

Em Novo Repartimento, o proprietário de um posto de combustíveis foi conduzido para a unidade policial por conta da venda e consumo de bebidas alcoólica após as 00h. Em Breu Branco, as equipes das Polícias Civil e Militar constataram a venda irregular de bebidas alcoólicas em um estabelecimento. Já no município de Primavera, a força-tarefa conjunta entre PM, PC e Ministério Público realizou o fechamento de 10 locais, entre bares e similares, onde estava ocorrendo venda de bebida alcoólica.

A Polícia Civil registrou, no sábado, 14, e nesta domingo, 15, um caso de Desobediência à Portaria que rege sobre a Lei Seca no município de Novo Repartimento.

Duas ocorrências de Corrupção Eleitoral foram realizadas nos municípios de Salinópolis e Portel. Dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) pela prática de Divulgação ou Propaganda Irregular nas cidades de Paragominas e Anapu também foram registrados.

Quatro pessoas foram presas pela Polícia Federal nas cidades de Paragominas e Santarém, por crime eleitoral, sendo dois candidatos a vereador.