Está marcado para esta sexta-feira, 6, o júri popular de Rubervan Farias Lobo assassino confesso da própria esposa Isabela Henriques Gama Rebouças. O crime de feminicídio aconteceu na madrugada do dia 5 de julho de 2019, no bairro Pajuçara, e foi presenciado apenas pelo filho do casal, uma criança de 2 anos que estava no colo da mãe atingida na cabeça com um tiro de revólver.

De acordo com familiares, na noite anterior, Isabela e Rubervan tinham ido com um filho e parentes próximos a uma festa junina que acontecia na pracinha em frente à igreja Matriz do município. Em dado momento, Rubervan disse que ia ao banheiro, mas não retornou mais à mesa onde estavam sua esposa e o filho. Ele havia consumido bebida alcoólica e como demorou muito a voltar, a esposa decidiu voltar para a casa com o filho do casal.

Ainda de acordo com familiares, Isabela mandou mensagens ao esposo pedindo que ele fosse para casa. A última mensagem teria sido enviada por volta de 03h59. O crime aconteceu pouco depois das 04h e às 04h30, os pais de Isabela foram acordados por Rubervan que carregava o filho e uma das mãos levava a arma usava no crime. Ele gritava dizendo que havia matado Isabela e pedia que o pai dela o matasse também, depois entrou no carro e fugiu, mas foi perseguido por populares até se entregar no quartel da Polícia Militar.

Para pedir justiça, familiares e amigos da vítima realizaram uma carreata na tarde desta quinta-feira, 5, pelas principais ruas de Monte Alegre, no oeste do Pará. Também foi criado um perfil nas redes sociais.