Viralizou na internet um vídeo da pastora Adriele da Silva Ota, da Assembleia de Deus, em São Paulo, onde fala sobre a educação de filhos rebeldes. Gravado durante um culto, em agosto, ela incita a violência.

Adriele diz que filhos que enfrentam os pais têm que receber “uma mão na cara e uma pisada no pescoço”. “Se levantar a mão, eu quero o braço, se levantar a mão, eu dou nas suas pernas”, afirmou no culto.

Após a repercussão negativa do vídeo, a pastora afirmou que a frase está descontextualizada e que não quis incitar a violência.

“Eu falo de um jeito que é para a população entender. Jamais diria para um pai ou mãe bater no próprio filho, mesmo que ele tenha feito isso com eles. A frase é uma metáfora para dizer ‘olha, você precisa mostrar quem é que manda em casa, não pode deixar seu filho fazer o que quiser, tem que mostrar qual é a regra’”, explicou ao Uol.

Assista:

*Fonte: Uol