A Justiça Eleitoral informou nesta quarta-feira, 21, que mais de nove mil eleitores serão remanejados de seções em Belém. O órgão está se preparando há meses para organizar toda a estrutura para viabilização do pleito de novembro nos 144 municípios paraenses.

Com este objetivo, o Juiz da 98ª Zona Eleitoral de Belém definiu pela mudança de 22 seções que funcionavam na escola Hilda Vieira, localizada no Médici, em razão do local não oferecer condições físicas para realização das eleições. Portando, a escola não funcionará como local de votação neste ano, por conta de graves problemas técnico-estruturais que impossibilitam a utilização do espaço.

Ao todo, cerca de 9.160 eleitores terão que votar na Faculdade Cosmopolita, localizada na trevessa Tavares Bastos, 1313, na Marambaia.

A Justiça pede aos eleitores que fiquem atentos à mudança de endereço e, se possível, ajude a divulgar a informação a fim de minimizar eventuais transtornos nos dias de votação.

Eleições no Pará

Conhecido como o estado com a mais complexa logística, o Pará sempre chama atenção pela sua dimensão territorial e pela mobilização de uma estrutura muito grande, que inclui aviões, helicópteros, barcos voadeiras, canoas e até animais, como cavalos e búfalos.

Por essa razão, quando o TSE solicitou que o TRE do Pará cedesse 4.500 urnas para atendimento da demanda dos estados do ES e BA, a demonstração do impacto que isso causaria permitiu que somente 1.070 fossem encaminhadas para reforço desses estados, e, para ajuste dessa questão, algumas seções que possuíam poucos eleitores foram agregadas.

Fonte: Ascom/Justiça Eleitoral