O Círio 2020, certamente, é um dos mais diferentes da história. Para começar, a procissão que dá nome à festividade católica não vai ocorrer no domingo (11). Nenhuma procissão tradicional vai ocorrer e os devotos precisam lembrar dessa e de outras mudanças na programação. A Arquidiocese de Belém e a Diretoria da Festa de Nazaré cancelaram todas as romarias, como prevenção de aglomerações que são focos de risco para a pandemia de covid-19. 

Uma das mudanças que podem causar estranheza a quem passar por todo o complexo da Basílica Santuário, no bairro de Nazaré: o arraial tradicional do Centro Ita de Diversões não terá nenhum brinquedo. Só haverá tendas com venda de souvenirs e comidas, respeitando o distanciamento social e regras sanitárias legais.O tradicional Parque de Diversões este ano não veio a Belém (Cristino Martins / Arquivo O Liberal)

Traslado para Ananindeua e Marituba não ocorre

Nesta sexta (9), a primeira mudança: a missa que encerra a Vigília de 48 Horas de Adoração não vai ser na Basílica Santuário. Será na Casa de Plácido, mas no mesmo horário. Antes, após essa celebração, começava a romaria do Traslado para Ananindeua e Marituba. A mais longa, democrática e acessível das procissões, na qual a imagem vai até os devotos da Região Metropolitana de Belém e em bairros mais pobres. Só que como esse evento costuma atrair mais de um milhão de pessoas, direta e indiretamente, não haverá.

Outra mudança: o manto da imagem, que costumava ser apresentado na quinta-feira, será apresentado nesta sexta, após missa com o arcebispo metropolitano de Belém, dom Alberto Taveira, que começa às 18h. Após a apresentação do manto, prevista para 19h, há uma live musical com o grupo Ama. A transmissão será de dentro da Basílica e a população poderá assistir tudo pela internet, sem risco de se contaminar com o coronavírus ou transmitir a doença.

Sábado sem romarias matutinas e sem Trasladação

Sem o Traslado, também não há as romarias de sábado (10): Romaria Rodoviária, Romaria Fluvial e Motorromaria. Nem a Trasladação. Porém, ficam mantidos alguns eventos tradicionais: a Descida do Glória, quando a imagem original sai do Altar-Mor da Basílica Santuário vai ocorrer, às 11h30, como de costume, com transmissão ao vivo. Ao longo do dia, várias programações televisivas e na internet serão feitas. Há missas às 8h30, na Basílica, e às 18h no Colégio Gentil Bittencourt.Trasladação faz o trajeto inverso do Círio, com 100 metros a mais. A Berlinda ganha uma iluminação especial para a noite.A Trasladação, um dos pontos altos da festa, também foi cancelada por motivos de segurança sanitária (Akira Onuma / Arquivo O Liberal)

Domingo de Círio não tem programação oficial nas ruas

No domingo de Círio, não tem Círio nas ruas. A recomendação da igreja continua sendo que as pessoas fiquem em casa e acompanhem todas as programações oficiais pela TV e pela internet, além de fazerem orações e celebrações que respeitem a segurança sanitária de familiares e amigos. Quaisquer manifestações nas ruas não são promovidas pela Arquidiocese e/ ou Diretoria da Festa de Nazaré. Aglomerações continuam sendo desaconselhadas, legalmente, por decretos estadual e municipal.

Sem procissões do Círio e Trasladação, sem corda e estações nas ruas. A corda oficial será abençoada na missa de sexta para que seja dividida em 95 partes iguais. Cada pedacinho de um dos principais símbolos da festa de Nazaré será entregue às 95 paróquias que fazem parte da Arquidiocese de Belém, da capital até Santa Bárbara do Pará. Assim, considera a igreja e a Diretoria da Festa, a corda e vai a todos os bairros. O Círio estará representado em cada comunidade católica da Região Metropolitana de Belém.Pela primeira vez a berlinda não percorrerá as ruas de Belém no domingo (Oswaldo Forte / Arquivo O Liberal)

Às 7 de domingo há missa celebrada por dom Alberto na Catedral de Belém. Às 10h, o arcebispo metropolitano celebra o Terço Mariano. Às 11h30, o bispo auxiliar dom Antônio de Assis celebra a missa de encerramento. Às 12h30, a programação será dada como encerrada, no mesmo horário em que se previa o encerramento do Círio. Aí será hora dos devotos, que já estarão em casa, se estiverem de folga, fazerem as celebrações familiares tradicionais dos paraenses.

Quinzena Mariana sem Círio Musical

De 12 a 25 de outubro, a chamada Quinzena Mariana, contará com a visitação da imagem peregrina a hospitais, às 8h. A partir de 12h, ela fica em exposição no Altar Central da Praça Santuário até 21h. A entrada, diferente de outros anos, será controlada para evitar aglomerações. Todos os dias, haverá missa, às 18h, na Basílica. No dia 25, às 18h, dom Alberto fará a missa de encerramento na Basílica, seguida de mais lives. Não haverá programação local do Círio Musical. Só lives.

Recírio só terá missa e não terá procissão

O último dia do Círio mais diferente será na segunda (26). Às 6h30, a imagem original retorna ao Glória, dando início à missa do Recírio, às 7h, celebrada pelo arcebispo. Assim como nas demais programações com romarias, não haverá procissão de Recírio.