O Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou na tarde desta terça-feira, 6, um parecer que permite a continuidade do ensino remoto até dezembro de 2021, caso seja de interesse das redes. O texto vale para as redes públicas e particulares e precisa ser homologado pelo Ministério da Educação (MEC).

A medida ainda anuncia a possibilidade de as redes atuarem no modo “continuum escolar”, para que os estudantes concluam em 2021 o conteúdo que ficou prejudicado neste ano devido à pandemia. São Paulo e Espírito Santo já anunciaram adesão ao modelo.

“O reordenamento curricular do que restar do ano letivo de 2020 e o do ano letivo seguinte pode ser reprogramado, aumentando-se os dias letivos e a carga horária do ano letivo de 2021 para cumprir, de modo contínuo, os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento previstos no ano letivo anterior”, diz o texto do CNE.

O conselho também fez uma recomendação pela não reprovação dos estudantes. A  decisão, no entanto, fica a cargo das redes de ensino.

Fonte: Carta Capital