A cerimônia que foi realizada na tarde desta quarta-feira, 30, à beira rio, com número de convidados limitados, consagrou o paraense Esdras, oficialmente como marido de Maria Odete, conhecida como Gretchen.

O casal disse “sim”, um para o outro diante dos convidados e das testemunhas depois de relembrarem cada momento que viveram juntos, desde que se conheceram, recordando dos medos vividos e das incertezas, que culminaram na união dos dois que agora estão casados oficialmente.

A consagração do casamento aconteceu em dois momentos, primeiramente a cerimônia no civil, e logo em seguida, os dois se casaram no religioso, tendo a presença da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, que levou até o casal, as alianças.

Ao dizer o tão aguardado “sim”, Esdras Azevedo de Souza e Gretchen Miranda, que agora são o casal Souza, disseram sim um para o outro, sendo que Esdras repetiu o sim com ênfase duas vezes, para deixar claro para todos seu amor pela esposa. “Que Deus, que é o prorio amor abençoe o nosso casamento”, disse Esdras para a esposa ao dizer sim.

Dando início aos seus votos de casamento, Gretchen disse: “Meu amor”, e continuou: “Eu te recebo como o meu marido e prometo manter a sinceridade, amá-lo e respeitá-lo durante todos os dias da nossa união. Eu prometo também que eu sempre buscarei contemplar a luz divina que vive em você sobretudo nos momentos de escuridão”.

Na troca de alianças entre o casal, Esdras, que ficou livre para chamar sua amada do jeito que queria, disse: “Minha morena, aceite essa aliança que coloco nas tuas mãos para que todos saibam o quanto eu amo voce”.

Tendo a mesma liberdade do marido, Maria Odete, referiu a Esdras como: “Baby boy, aceite essa aliança que eu coloco em sua mão para que todos saibam o quanto eu amo você”.

O padre que fez a cerimônia religiosa, repercutiu na internet, pela sua forma diferente e animada com que levou a união do casal que se uniu à beira do Rio Guamá, em Belém.

Após a cerimônia, o casal realizou o tradicional corte do bolo e uma apresentação exclusiva em que Esdras toca para a esposa, que canta ao som do saxofone do marido.