Um homem de 65 anos foi preso, por tráfico de drogas, no município de Monte Alegre. O flagrante foi no bairro Portelinha, no final da tarde desta quinta-feira (9). Policiais militares chegaram até ele após denúncias. Foram apreendidas 21 pedras de crack, dinheiro, joias, celulares e alguns outros objetos diversos, que foram entregue em troca de drogas. Todo o material foi apreendido e será periciado. Serão feitas buscas para verificar se há queixa de furto de alguma coisa.

Não foi a primeira prisão por tráfico, que os policiais militares de Monte Alegre fizeram, na mesma área da Portelinha. Na quarta-feira (8), os policiais prenderam uma jovem de 19 anos por tráfico. As coisas ficaram movimentadas e então chegaram informações anônimas de que o idoso também era traficante. Os policiais checaram a denúncia e perceberam que a movimentação era constante na casa do idoso.

Para não assustarem e conseguirem fazer o flagrante, os policiais aguardaram até o dia seguinte. O idoso ainda tentou correr e se esconder num barraco que fica nos fundos do imóvel. Não teve jeito, pois estava cercado. Se entregou e entregou as drogas e material relacionado com a venda.

Rapidamente, a informação circulou nas redes sociais digitais de Monte Alegre. E com ela, o agradecimento dos policiais militares pela confiança da comunidade no combate ao crime. Agora são dois traficantes a menos no município.

Quaisquer informações relacionadas a crimes podem e devem ser repassadas ao Disque-Denúncia (181). Não é preciso se identificar. A ligação é segura, gratuita e pode ser feita de qualquer aparelho. Se houver necessidade de uma ação policial mais urgente, o melhor é ligar para o 190.

Pelo telefone (91) 98115-9181, os cidadãos podem paraenses podem dialogar com a Inteligência Artificial Rápido e Anônimo, que é personalizada pela atendente virtual Iara do WhatsApp. Com ela, é possível desenvolver uma conversa inteira. A Iara é capaz de obter todas as informações necessárias para que os órgão de segurança investiguem uma denúncia repassada, de forma segura e anônima. Ela recebe texto, fotos, áudio e vídeos. Também dá para falar com a Iara e fazer a denúncia pelo site da Segup.