Os dados sobre o avanço do novo coronavírus não param de crescer no Brasil. Nesta terça-feira, 24, o Ministério da Saúde registrou, em seu último boletim, o total de 46 mortes e mais de dois mil casos confirmados em todo o país. No Pará, os números chegam a cinco casos confirmados, sendo quatro em Belém e um em Marabá, no interior do estado.

Na linha de frente do combate à pandemia estão inúmeros profissionais da área da saúde. Há uma crise mundial no fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs) e ela já afeta os profissionais paraenses. Em Belém, médicos estão improvisando e usando a criatividade para se proteger. Eles criaram, por exemplo, um protetor facial caseiro para evitar infecções e não deixar de atender os pacientes com dificuldades respiratórias.

“Temos uma preocupação muito grande com o fornecimento de equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde, porque existe uma crise de abastecimento mundial. Juntos estamos tentando fazer compras rápidas para fazer esses equipamentos chegarem. Alguns colegas que estão na linha de frente têm usado a criatividade para atender essa necessidade”, comenta a médica dermatologista Marília Brasil.

Na internet, um grupo de médicos infectologistas, epidemiologistas e outros especialistas na área da saúde realizam uma campanha para arrecadar dinheiro para comprar equipamentos de segurança. Eles aceitam ainda a doação de insumos para a produção desses produtos fundamentais para a saúde dos profissionais.  

O que for adquirido ou produzido, a parir das doações, será encaminhado para hospitais de referência e unidades de saúde, devido à alta demanda da pandemia da Covid-19.

“Há insuficiência de EPIs e precisamos ser solidários para garantir que aqueles que nos cuidam estejam protegidos”, diz a campanha na internet.

Segundo Marília Brasil, uma das idealizadoras da ação, “há também a ideia de fazer uma campanha de valorização do profissional de saúde. Recadinhos, mensagens de apoio e estímulo. Percebo os profissionais com muito medo. Não é fácil”, ressalta.

Doações

Quem quiser doar pode entrar em contato com os idealizadores da campanha através do número: (91) 98444-0032.

Fonte: G1