Cláudio da Silva Dias, morreu na manhã desta quinta-feira, 21, após uma troca de tiro com policiais civis em Rondon do Pará, sudeste paraense. Cláudio estava foragido desde o dia 20 de janeiro deste ano.

Os policiais civis receberam uma denúncia de um homem que estava mantendo uma mulher com cinco crianças, que seria seus filhos, em cárcere privado. Cláudio, na época, chegou a atirar em um dos policiais e conseguiu fugir.

No mesmo dia, a Superintendência Regional do Sudeste do Pará montou uma força-tarefa no intuito de localizar e prender o suspeito. Ao todo, participaram dessa força-tarefa, 20 policiais civis.

Passando 30 dias após o fato, os policiais conseguiram identificar Cláudio da Silva, escondido em uma fazenda na zona rural de Rondon do Pará. Ao dar a voz de prisão, o acusado atirou contra os policiais. Na troca de tiro, o acusado foi atingido com um disparo no peito.

Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu no local. Policiais apreenderam um revólver calibre 38, com cinco munições intactas e uma deflagrada, e duas armas caseiras do tipo espingarda.

Fonte: Amazônia