O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), reagiu ao comentário do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, sobre o Congresso Nacional.

Um dos principais auxiliares do presidente Jair Bolsonaro, Heleno reclamou de “chantagem” dos parlamentares durante conversa com os ministros Paulo Guedes (Economia) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo em cerimônia no Palácio da Alvorada.

“Nenhum ataque à democracia será tolerado pelo Parlamento”, afirmou Alcolumbre em nota enviada à imprensa. “O Congresso Nacional seguirá cumprindo com as suas obrigações”, escreveu o parlamentar, defendendo “democracia, independência e harmonia dos Poderes”.

O comentário de Heleno foi feito em torno da disputa entre Executivo e Congresso Nacional pelo controle orçamentário neste ano, período eleitoral.

Uma semana após o governo anunciar um acordo com as cúpulas da Câmara e do Senado sobre os vetos ao projeto que amplia o orçamento impositivo, Bolsonaro determinou que seus auxiliares voltassem à mesa de negociação.

Na noite de terça-feira, 18, os presidentes da Câmara e do Senado se reuniram com Guedes e Ramos e reforçaram o acordo firmado na semana anterior, apesar do incômodo de Bolsonaro com a negociação.

Fonte: Agência Estado