Adalberto do Espírito Santo Ferraz de Lima Neto, de 27 anos, foi morto na noite desta segunda-feira (18) quando saiu para comprar um churrasco em São João de Pirabas, município do litoral nordeste do Pará. O homem foi abordado por um atirador encapuzado que chegou em um carro prata, que atirou em Adalberto quando ele estava trafegando de moto pela rua Plácido Nascimento, centro da cidade,

Segundo a Guarda Municipal Civil de Pirabas, o crime foi por volta das 20h30. “Neto”, como era conhecido, chegou de moto no churrasquinho com sua esposa e desceu no veículo para comprar o jantar. Antes que ele pudesse se afastar da moto, o carro prata, modelo Chevrolet Celta, chegou. Do carro, um homem encapuzado desceu já disparando na direção de Adalberto.

O homem foi atingido por seis tiros, segundo ficou evidente após a análise da Unidade do Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal. Um dos tiros atingiu o dedo dele, o que indica que Neto ainda tentou se defender. Em seguida, ele foi atingido nos braços e nas pernas. Por fim, Adalberto foi baleado no peito e na nuca, sendo esses os mais graves e, possivelmente, os ferimentos que tiraram sua vida.

Após o confirmar que havia matado seu alvo, o atirador voltou ao carro e fugiu do local em alta velocidade.

Segundo moradores da região, o Neto era conhecido por ter envolvimento com o tráfico de drogas em Pirabas e municípios vizinhos. Ele já havia sido preso em algumas ocasiões pelo crime, e essa ligação com o tráfico pode ter relação com sua morte, que apresenta fortes indícios de execução., devido à brutalidade empregada pelo executor. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que apura o caso por meio da delegacia de São João de Pirabas.

Fonte: Amazônia