A 5ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou pedido de indenização de R$ 1 bilhão feito pela Igreja Pentecostal Brasa Viva contra a produtora Porta dos Fundos. 
Segundo a coluna do jornalista Ancelmo Gois, ao negar o pedido de danos morais, a Corte “citou naturalmente o direito à liberdade de expressão”. 

A ação da Igreja Brasa Viva foi feita em fevereiro, após a repercussão em torno do especial de Natal do Porta dos Fundos onde Cristo é apresentado como homossexual. A sede da produtora também foi alvo de um ataque terrorista com coquetéis molotov. 

Fonte: O Globo