Imagine ver, abraçar e conversar com um ente querido falecido há alguns anos. Essa experiência foi vivida por uma mulher na Coreia do Sul. Designers recriaram a imagem de sua filha, Nayeon, vítima de uma doença incurável em 2016. A garota tinha 7 anos quando morreu. As duas se reencontraram num belo jardim.  A mãe enlutada chorou ao ver, abraçar e falar com a versão digital da menina. A partir de inteligência artificial, o software foi alimentado com algumas frases para que a mulher e o avatar de sua filha tivessem um diálogo mínimo. A atração fez tanto sucesso que repercutiu mundo agora. Várias emissoras de TV de outros países encontraram em contato para comprar os direitos de exibição do programa. Alguns canais planejam produzir sua própria versão. Trata-se de um jeito revolucionário de usar a tecnologia para criar algo novo e interessante na televisão.   *Fonte: Terra