A delegada Catarina Noble, da Delegacia de Amparo à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá/RJ, disse ao Uol que o ex-BBB Petrix Barbosa “não reconheceu que teve malícia em seus gestos”. Ele está sendo investigado após acusações de assédio dentro da casa do Big Brother. Ao sair da delegacia na semana passada, Petrix não se pronunciou.

A delegada afirmou à reportagem que “a pessoa sempre busca minimizar”. Assim que Bianca Andrade e Flayslane saírem do reality, serão chamadas a prestar depoimento também.

A assessoria do ex-brother informou que ele “se colocou à disposição para contribuir com as autoridades em elucidar os acontecimentos ditos polêmicos”. Segundo eles, “o atleta esclareceu que nunca teve a intenção de importunar, constranger e, tampouco, magoar ninguém”.

A delegada Catarina Noble também é responsável por investigar as acusações de assédio sexual contra Pyong Lee, criticado nas redes sociais por seu comportamento em uma festa no programa com as participantes Marcela e Flayslane.

Fonte: Uol