Policiais da Divisão de Operações Especiais (DIOE) da Polícia Civil e técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) apreenderam um caminhão baú frigorífico, em Belém, cheio de carne clandestina e imprópria para consumo humano – cerca de duas toneladas. A apreensão do veículo e carga se deu por volta das 18h30 na avenida João Paulo II, a partir da observação dos policiais e fiscais com a circulação do veículo. O caminhão foi conduzido até a sede da DIOE, e o motorista e acompanhante deverão prestar depoimentos à Polícia ainda nesta terça-feira (11).

O diretor do DIOE, Neivaldo Silva, e o delegado Aurélio Paiva acompanham o caso. Em ronda para averiguar irregularidades de procedimentos fiscais, policiais e fiscais se depararam com um caminhão baú circulando pela avenida João Paulo II. O veículo estava na frente do carro da Polícia. Em observação do caminhão, os policiais verificaram que o condutor do veículo, notando a presença da fiscalização, dobrou em uma rua e estacionou.

Foi, então, providenciada a abordagem dos ocupantes do caminhão. A carga encontrava-se sem nota fiscal e sem a guia da Adepará. O veículo permanece na sede da DIOE, e as investigações no caso prosseguem. Policiais da Delegacia de Estelionato e Outras Fraudes (DEOF) atuam nessa ocorrência.

A Polícia acredita que o caminhão baú frigorífico encontrava-se em circulação pelas ruas de Belém para abastecer pontos de comercialização de carne. Ocorre que o produto mostra-se sem o devido encaminhamento por parte do Poder Público, e, portanto, coloca em risco a saúde de eventuais consumidores. Ainda nesta terça, aspectos novos do caso serão detalhados pela Polícia Civil e Adepará.

Fonte: O Liberal