Falta menos de um mês para o início do Carnaval, época em que muitas pessoas entram na folia e enfrentam horas e horas de caminhada, pulos e correria em bloquinhos de rua Brasil afora. Entretanto, especialistas indicam que para enfrentar as maratonas de carnaval é necessário estar preparado fisicamente e tomar cuidados extras com a alimentação e hidratação, para evitar que uma possível lesão ou mal -estar acabem estragando este momento de curtição.

O carnaval é um período de excessos. O hábito de se consumir bebida alcoólica durante as festas já faz parte da cultura do brasileiro. O coach Caio Venâncio explica que a ingestão de álcool, muitas vezes, faz com que os foliões percam a propriocepção, que é a capacidade de ter consciência sobre os movimentos produzidos pelos próprios membros. É por isso que ocorre de muito de brincantes não perceberem um determinado buraco na rua e se machucarem, por exemplo, ou acabarem pisando no pé de outra pessoa.

Outros fatores também podem contribuir para que lesões ocorram com mais facilidade, como a alimentação pobre e um sono de má qualidade. “Dentro daquele ambiente apertado do bloco, em que tem muita gente pulando, correndo, e que dificilmente a se consegue enxergar o chão, as chances da pessoa se machucar por uma lenta reação do corpo a impactos ou objetos deixados no chão é muito maior”, afirma o profissional. E para que o corpo possa responder melhor quando for submetido a momentos de estresse além do que está acostumado, ele precisa passar por um período preparatório.

Essa preparação deve ser no sentido de oferecer resistência e força, tanto cardiovascular, quanto muscular, já que os brincantes geralmente passam longos períodos em pé, caminhando ou pulando. Para isso, devese proporcionar ao corpo estímulos que permitam prepará-lo para iniciar as atividades. Para começar, a dica do especialista é fazer uma caminhada de 30 a 40 minutos, seguida de uma corrida de 30 minutos. Depois entram os exercícios voltados à força, exercícios multiarticulares, como o agachamento sumô, o exercício de afundo ou ainda o exercício de avanço, movimentos que ajudam a fortalecer os músculos inferiores. “A ideia é fazer uma mistura, é sempre conciliar tanto os estímulos da resistência, quanto da força, de forma a entregar um condicionamento físico mais abrangente possível”, explica Caio Venâncio.

Qualidade de vida ajuda a aproveitar a festa

Os exercícios físicos diários já fazem parte da rotina da fisioterapeuta paraense Carol Oliveira, que malha seis vezes por semana há cerca de três anos. Ela é fã de carnaval, e pela primeira vez, vai pular os famosos bloquinhos de rua do Rio de Janeiro. Mesmo estando com o condicionamento em dia, Carol conta que, nos últimos dois meses, resolveu começar uma dieta e treino mais rígidos, já pensando no carnaval. “Eu pratico corrida em jejum, de manhã cedo, e a alimentação também vem com menos carboidrato à noite. Eu não deixei de comer nada, só diminuí a quantidade e melhorei a qualidade”, conta.

Desde que mudou os hábitos alimentares e passou a praticar exercícios físicos diariamente, Carol sentiu uma diferença grande na qualidade de vida, e isso influenciou no bem-estar na hora de pular carnaval. Ela passou a dormir melhor, produzir mais no trabalho, ter mais disposição durante o dia, e ainda perdeu mais de 8kg. Agora é segurar a ansiedade para estar em um dos maiores carnavais do Brasil. “Eu estou muito feliz, gosto muito de carnaval de rua, amo praia também, então pra mim vai ser perfeito”, diz ela.

Além da preparação física, também é importante que os foliões mantenham uma alimentação balanceada, principalmente no dia e nas horas que antecedem a ida ao bloquinho de rua. Para pular carnaval, o corpo precisa ter energia, pois enfrentará longas horas de exercício. “Então a rotina de alimentação é muito importante para que você tenha um suporte energético para conseguir resistir à maratona e também evitar as complicações do excesso de bebida alcoólica”, explica a nutricionista Tayana Vago.

Hidratação

A ideia, destaca ela, é que a pessoa faça o consumo de refeições leves, evite o excesso de gorduras frituras e priorize os carboidratos integrais e as frutas, que também ajudam na hidratação. Durante o bloco, é importante que o folião intercale o consumo de bebida alcoólica com o de água, para conseguir manter-se hidratado e também evitar os efeitos de uma possível ressaca no dia seguinte.

Ela lembra também que a pessoa deve pegar leve na hora de comer durante a folia, evitando lanches de rua e comidas em quantidade excessiva. Também é importante não passar longos períodos sem comer ou beber água, tanto antes quanto durante as festividades. Às vezes, as pessoas estão tão entretidas que acabam esquecendo de repor as energias, e isso pode acabar fazendo com que elas passem mal. Por isso, a dica é levar frutas ricas em água e vitamina C para consumir no meio da folia se der fome, como morango, laranja, banana, maçã, entre outras.

E não esquecer a garrafinha de água. “A hidratação é fundamental, e precisa ser feita antes, durante e depois do bloquinho”, afirma Tayana. Seguindo as dicas, será possível brincar e se divertir sem ter maiores problemas e evitar que incidentes possam estragar este momento que deveria ser só alegria.

Fonte: O Liberal