Na madrugada desta segunda-feira (03), o mototaxista Manoel Pereira Junior, de 34 anos foi morto a tiros em Marabá, sudeste paraense. O homem foi executado por quinze disparos de arma de fogo, que o atingiram principalmente no peito o fizeram morrer no local.

Segundo o 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o mototaxista, conhecido por colegas como “Negão”, foi morto por volta das 4h30 na Folha 23. Segundo a PM, ele atuava transportando passageiros de moto de forma clandestina, como era evidente pelo jeito como se apresentava: a motocicleta e o capacete não eram de cor laranja, tom oficial do uniforme exigido pelo Departamento Municipal de Trânsito (DMTU) de Marabá para exercer a função.

A moto que ele guiava, uma Yamaha Factor vermelha, ficou no local, perto do corpo. Ainda na cena do crime, a Polícia apurou que Manoel já havia sido presa por assalto à mão armada, e essas informações podem ser usadas como justificativa para a execução.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para analisar o corpo e a Polícia Civil segue investigado o caso. 



Fonte: Jornal Amazônia.