Uma adolescente de 17 anos foi dopada e estuprada pelo próprio pai durante cinco dias em um conjunto residencial, em Cuiabá (MT). Após ser denunciado, o homem de 45 anos tentou fugir, mas foi detido por uma testemunha e pelo porteiro do condomínio.

No depoimento à Polícia Militar, registrado na segunda-feira (27), a garota afirma que foi forçada pelos pais a tomar o remédio que a deixou sem os sentidos, recobrando a consciência algumas horas depois.

Nesses intervalos, ela disse que se via sem roupas, via o pai fazendo sexo oral nela e sentia “fortes dores” na vagina.

Esse primeiro episódio teria ocorrido na quarta-feira da semana passada. A menina não não soube informar o nome do remédio que consumiu.

“A vítima relata que após o primeiro abuso, os abusos foram diários até a data de hoje [27 de janeiro]. E relata ainda que os abusos aconteciam até cinco vezes por dia, não era utilizado preservativos”, diz trecho do boletim de ocorrência.

A garota estava acompanhada por uma pessoa que disse ter testemunhado uma tentativa de estupro. Em depoimento, essa pessoa contou que ouviu gritos de socorro, vindo da casa da vítima na segunda-feira pela manhã. Em conversa posterior com a adolescente, a testemunha soube que o grito ocorreu no momento em que o pai teria tentado um novo estupro.

A garota teria entrado no banheiro de casa e começado a gritar por ajuda. O pai a teria agarrado por trás e continuado a tentativa. Ele foi parado pela testemunha, que conseguiu entrar na casa. Ele está detido na Central Flagrantes de Cuiabá.