REPRODUÇÃO

menino de apenas 10 anos que engravidou uma menina de 13 anos quebrou o silêncio e falou pela primeira vez desde que o caso veio à tona. Daria,13 anos, e Ivan, 10 anos, de Zheleznogorsk na Rússia concederam uma entrevista para um canal de TV russo. As mães dos dois também participaram da entrevista.

Na entrevista, as crianças relataram que estão juntos há cerca de um ano e que quando se conheceram foi amor à primeira vista. “Um amigo nos apresentou e dois dias depois começamos a namorar. Ivan disse que estava apaixonado por mim e nós tentamos passar a maior parte do tempo juntos. Nós gostamos de andar de mãos dadas e de beijar”, contou Daria.

Daria está com oito semanas de gestação. De acordo com ela e Ivan tiveram relações sexuais em sua casa quando sua mãe Elena havia saído. “Depois que nós fizemos pela primeira vez, nós nos escondemos embaixo de um cobertor de vergonha”, relatou a garota.

Pouco tempo depois, Daria começou a sentir enjoos e foi ao médico. Os médicos constataram a gestação. Apesar de muitas pessoas terem levantado a possibilidade da garota ter sido abusada por outro homem, Ivan revelou que tem certeza que é o pai da criança. “Daria nunca esteve com outro homem, eu sei disso com certeza. Eu sou o pai do bebê”, disse o garoto na entrevista.

A mãe de Ivan, Galina, também falou sobre a gravidez. “Eu acho que o Ivan não entende muito bem o que aconteceu. Ele disse que foram para o apartamento e Daria sugeriu que eles tivessem relações. Eles não usaram contraceptivos e obviamente não sabiam as consequências exatas do que estavam fazendo”, relatou Galina.

Elena, a mãe de Daria, falou sobre sua reação ao descobrir a gravidez da filha. “Eu fiquei em choque. Não conseguia dizer uma palavra sequer. Depois, quando falamos melhor sobre isso, ela disse que não queria fazer um aborto e eu apoiei a decisão dela, também não queria isso”, afirmou Elena.

A mãe de Ivan relatou que ela e o filho pretendem ajudar Daria e a família na criação do bebê. A menina está realizando acompanhamento médico. A ginecologista obstetra responsável pela criança relatou que o bebê está bem e a Daria também está saudável.

As crianças e futuros pais também relataram que tem sofrido bullying na escola por causa da gestação. “Algumas crianças da minha escola me xingaram de várias coisas, eu me senti muito mal quando ouvi isso”, relatou Daria.

O caso está sendo investigado pela polícia local a fim de entender se o bebê de fato é de Ivan e se Daria realmente não sofreu abuso de outro homem.