O corpo da jovem Jennyfer Silva Martins está sendo velado na manhã desta terça-feira, 23, na Sociedade Funerária União Good Pax, no bairro do Marco, em Belém. Jennyfer morreu na noite desta quarta-feira, 22, no Hospital Metropolitano, em Ananindeua. Ela estava internada desde o dia 11 de janeiro após ter sido agredida e estuprada por um adolescente, que ficou conhecido como o maníaco de Marituba.

O caso

A jovem desapareceu no dia 10 de janeiro, após receber um chamado para prestar serviço de manicure em Marituba, na Região Metropolitana de Belém. Ela foi encontrada com sinais de agressão e violência sexual em uma área de mata nos arredores da rodovia Alça Viária.

Jenyfer foi até Marituba acompanhada pela irmã, que conseguiu fugir e acionou a polícia. As duas foram enganadas por um adolescente de 17 anos que se passava por uma mulher interessada em contratar serviços de beleza para atrair as vítimas. Segundo a polícia, o adolescente estuprava e roubava as jovens.

Além de Jenyfer, pelo menos outra mulher também morreu. O corpo de Samara Mescouto, que também era manicure, foi encontrado em um terreno próximo à casa do assassino