reprodução

A sister Gizelly, que é advogada criminal, comentou na manhã desta quarta-feira (22) com Victor Hugo e Lucas ser favorável às saídas temporárias de condenados por crimes amplamente conhecidos, como Suzane Von Richthofen, por exemplo. 

“Esses casos já estão no [regime] semi aberto. Não estou defendendo, ela matou o pai e a mãe. A menina tem o direito disso. Por mais que ela não tenha família, ela tem direito a sair. É meio ruim que a pessoa nunca vai seguir a vida dela”, disse Gizelly, criticando o que chamou de “sensacionalismo da mídia” em cima desses casos.

“Mas tem casos e casos”, disse Lucas. “Se tem casos e casos, a gente tem que fazer uma nova lei. A minha crítica é porque a gente não explica para a sociedade a execução penal, para que a pessoa entenda. E não jogar no jornal ‘após matar os pais, Suzane sai no Dia das Mães'”, analisou