reprodução

As imagens dos pulmões de um homem morto aos 52 anos, que consumiu um maço de cigarros por dia durante três décadas, ilustram uma campanha contra o tabagismo na China. A divulgação foi feita por um médico do hospital chinês de Wuxi.

O homem se identificava como doador de órgãos, mas o estado dos pulmões tornou inviável qualquer transplante. O médico responsável pelo caso, Chen Jingyu, explicou que o paciente estava com os pulmões muito inflamados e com apresentavam um tom de carvão. A coloração deveria ser rosa.

(Divulgação / Wuxi People’s Hospital)

“Muitos fumantes na China têm pulmões como estes”, disse Chen, de acordo com o “Metro”.

As imagens são seguidas pela hashtag “jievan” (“pare de fumar”, em chinês). No país, mais de um quarto da população é fumante. São cerca de 325 milhões de pessoas que fumam regularmente.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de cigarros tira a vida de sete milhões de pessoas por ano.