Os rodoviários da empresa São Luiz, que opera quatro linhas de ônibus e é sediada no bairro da Terra Firme, paralisaram as atividades. Na manhã desta quarta-feira (8), os cerca de 200 trabalhadores resolveram reivindicar o imediato pagamento do tíquete-alimentação. A categoria aponta que o atraso chega ao terceiro mês. Tanto as negociações com a direção da empresa quanto os atrasos são recorrentes, denunciam.

A São Luiz opera as linhas  Canudos – Praça Amazonas, Canudos – Presidente Vargas, Canudos Ver-o-Peso e Praça Amazonas – Tucunduba. Aproximadamente, 15 mil passageiros dependem da frota de 35 veículos da empresa. A estimativa é de Ewerton Paixão, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários do Município de Belém (Sintrebel). No entanto, a empresa São José opera linhas com itinerários semelhantes, mas com frota menor. Os usuários não foram totalmente prejudicados.

Com a paralisação, na porta da empresa, que fica na avenida Celso Malcher, os trabalhadores conseguiram uma reunião com um representante da diretoria. “Mas é só um representante, enviado pelos empresários. Não há qualquer indicativo de solução por enquanto. Esse problema do atraso no pagamento é recorrente. Negociamos, esperamos, conversamos e então começamos a denunciar ao Ministério Público do Trabalho (MPT). Hoje (quarta, 8), os trabalhadores cansaram e resolveram paralisar”, comentou Ewerton.