REPRODUÇÃO

Genilson Quadro das Neves, mais conhecido no distrito de Marudá como DJ Genilson, morreu nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (30), quando seu corpo foi achado ao lado de uma moto em uma estrada de Marapanim, município do litoral nordeste paraense. Apesar de vários indícios indicarem que ele morreu em um acidente de trânsito, a causa da morte de Genilson segue sendo investigada.

O homem de 36 anos foi achado ao raiar do dia caído no chão de terra da Estrada do Recreio, bairro onde ele nasceu e cresceu em Marudá. Pelo que pôde ser visto no local, Genilson morreu ao cair de sua motocicleta em um acidente cuja dinâmica ainda é desconhecia. O corpo só foi achado algum tempo depois por populares, ao lado de sua motocicleta vermelha.

A equipe da Polícia Civil que foi informada do achado do corpo chegou a acionar uma ambulância enquanto se deslocavam ao local, mas foram informados no percurso que o homem já estava morto, sem sinais vitais, quando foi encontrado. 

Segundo familiares da vítima, Genilson ainda foi roubado, pois ele estava sem seu relógio de pulso e sem sua mochila, onde levava seu computador que usava em seus trabalhos como DJ em festas da região. Até o momento, não se sabe se ele foi roubado antes ou depois de morrer. O o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal, onde os peritos devem determinar a causa da morte.

Nas redes sociais, habitantes de Marudá e Marapanim lamentaram a morte de Genilson, muito conhecido no distrito por atuar como DJ de aparelhagem e ter uma relação muita íntima com a música e com a cultura local por ser filho de Mestre Marinho, grande nome do Carimbó da região.