reprodução

O médium João de Deus foi condenado nesta quinta-feira (19) a 19 anos e 4 meses de prisão pela juíza Rosângela Rodrigues, da comarca de Abadiânia (GO). Esta é a primeira condenação que ele sofre pelas acusações de abusos sexuais contra mulheres que atendia na Casa Dom Inácio de Loyola, no Entorno do Distrito Federal.

A condenação envolve duas violações por fraude e dois casos de estupro de vulnerável.

João de Deus está preso há um ano e já foi denunciado, até agora, 11 vezes pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) por crimes sexuais. Em um desses casos, a acusação envolve também falsidade ideológica e, em outro, corrupção de testemunha e coação.

Com informações do Metrópoles