A redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o querosene de aviação, de 25% para 12%, feito pelo governo paulista em junho, trouxe benefícios para o Pará. Até o mês de novembro deste ano, foram abertas 603 novas frequências interestaduais a partir de São Paulo, sendo 14 para o território paraense. As regiões mais beneficiadas, no entanto, são o Nordeste (32% das novas frequências) e Sul (28%). Rio Janeiro, com 100 frequências; Bahia, com 96; e Paraná, com 69, são os principais destinos.

De acordo com o secretário de Turismo de São Paulo, Vinícius Lummertz, “ao reduzir o imposto, criamos um dínamo poderoso, eletrizamos a economia e o desenvolvimento não só em São Paulo”.

Os dados foram analisados pelo Centro de Inteligência e Economia do Turismo (Ciet), da Secretaria de Turismo do Estado, com base em informações da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).