Reprodução

A Receita Federal vai reduzir, a partir do dia 2 de dezembro, o horário de atendimento ao público no Centro de Atendimento ao Contribuinte (CAC), situado à Avenida Governador José Malcher, nº 2803, esquina com a José Bonifácio, no bairro de São Brás, em Belém. O novo horário será das 8h às 14h, e não mais das 7h às 19h, como é atualmente.

Delegado-adjunto da Receita, Marinaldo Silva explica que, em 2019, houve a transferência de vários serviços para a internet, que antes só eram feitos presencialmente. Essas mudanças, segundo ele, vêm sendo feitas em todo o País. Antes, por exemplo, só podia tirar CNPJ pessoalmente. Agora, é possível fazer a solicitação pelo canal digital e uma equipe de retaguarda analisa o processo.

Além disso, ele argumenta que, como o CAC funcionava 12 horas direto, os atendentes eram divididos em duas equipes, com oito funcionários cada, e ainda assim ficava um período ocioso, por causa da pouca procura, especialmente à noite. Em virtude disso, o órgão resolveu reunir os 16 atendentes em um único horário de atendimento, justamente o de maior movimento.

Nesse novo formato, Marinaldo Silva explica que será possível melhorar algumas áreas. “Criamos o plantão de orientação tributária, que vai funcionar para aquele contribuinte que não consegue realizar os serviços, porque têm dúvidas. Vamos turbinar também o serviço de autoatendimento nos dois shoppings, para que o contribuinte que não tem internet, computador em casa, possa realizar dentro da unidade seu autoatendimento, com orientação de um atendente”, observa.

Os agendamentos continuam sendo feitos pela internet, no site da receita. Porém, é possível tirar senhas presenciais, para pessoas físicas.

O autoatendimento orientado que funciona nos shoppings Grão Pará e Metrópole, na Estação Cidadania, permanece inalterado, com horário de funcionamento das 10h às 16h.

Já os serviços de pessoas jurídica devem ser agendados pela internet. Além disso, para pessoas jurídicas, alguns serviços são feitos exclusivamente na internet, como certidão negativa de débito, parcelamento, CNPJ e alterações.