A russa Agina Altynbayeva, de 29 anos, recebeu muitas críticas ao postar imagens do filho de 6 anos dirigindo a mais de 100 km/h em uma rodovia da região de Tartaristão, na Rússia. Ela afirma que o filho não tem pai e, por isso, faz programações perigosas com a criança para “compensar”.

Agina disse também que, após o orgulho do filho por dirigir em alta velocidade, agora está ensinando a ele atirar.

De qualquer forma, a polícia investiga a ação da mãe. Pois, segundo o vídeo da direção perigosa, “a criança” comete duas infrações. A primeira, dirigir sem ter atingido 18 anos. A segunda, ultrapassar a velocidade da rodovia.