Senadores assinaram carta de Lasier Martins (Podemos-RS) Waldemir Barreto/Agência Senado 12.12.2018

Um grupo de senadores irá ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) nesta terça-feira (5) para defender a manutenção da prisão após condenação em segunda instância. Eles entregarão ao presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, uma carta escrita pelo senador Lasier Martins (Podemos-RS), e assinada pela maioria dos senadores, defendendo a manutenção da prisão em segunda instância.  O documento também será entregue ao procurador-geral da República, Augusto Aras.

Na manhã desta terça, a carta alcançou  41 assinaturas de senadores de 13 partidos.

Na quinta-feira (7), o STF volta a se reunir para discutir a prisão após condenação em segunda instância. Se os ministros que ainda não votaram não mudarem de posição em relação a julgamentos semelhantes anteriores, a Corte deve decidir pelo fim da prisão em segunda instância.

Na carta, os senadores dizem que a lei vale para todos, e que “após a segunda instância, não mais se discute a materialidade do fato, nem existe mais produção de provas”.