Reprodução

O jornalista paraense Ulisses Campbell, autor do livro “Suzane – Crime e Punição”, que conta a história do assassinato cometido por Suzane von Richthofen contra os próprios pais, afirmou estar surpreso com o pedido de liminar feito pela defesa dela para tentar barrar a publicação.

Segundo ele, o comum seria esperar o livro ser lançado para depois acionar a Justiça. “Ela se antecipou e entrou com um pedido de liminar, pedindo pro livro não ser lançado, só que ela perdeu”. A obra vai ser lançada no início de 2020, ainda sem data definida, em quatro cidades: São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Belém.

Para a publicação, foram três anos de pesquisa, entrevistando pessoas, entre eles, o ex-cunhado de Suzane, Cristian Cravinhos. “Ela não pode entrar na Justiça contra algo que ela não sabe nem o que tem, ela não teve acesso a nenhum conteúdo do livro. Agora, claro, a defesa pode argumentar o que quiser, está no papel dela”, disse o escritor.