Crédito: Agência Pará

Pactuar emendas parlamentares estaduais e federais para efetivar a estadualização de estradas vicinais, foi uma das propostas apresentadas nesta quinta, 31, durante a sessão especial que debateu o assunto, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa).

O encontro reuniu o secretário adjunto da Secretaria de Transportes (Setran), Bosco Lobo, deputados Bordalo e Caveira, prefeitos, vereadores e lideranças políticas de vários municípios. O objetivo é que o Governo do Estado agilize a estadualização de, pelo menos, os 1200 Km de estradas vicinais, previstos no Projeto do Executivo, em tramite na Alepa.

O adjunto Bosco explicou que os 7.431 km da malha viária do Estado, já levam 70% do orçamento da Setran só para manutenção das atuais PAs, dificultando a possibilidade de criação de novas PAs.

Diante do impasse, o deputado Bordalo (PT) sugeriu que os deputados estaduais apresentem emendas aos PPA, destinando recursos para estadualização de 300 km de vicinais, ao ano. “Deste modo, ao fim do Governo, teremos estadualizado, pelo menos, os 1200 km previstos no projeto do Governo”.

A Alepa já tem projeto de resolução aprovado, de autoria do deputado Miro Sanova (PDT), que cria a Frente Parlamentar em Defesa da Estadualização. “Vamos colocar essa frente para funcionar e buscar também, junto a nossa bancada federal, recursos para a estadualização”, propôs o deputado.

Números

A malha viária paraense tem 7.341 km de estradas; já o número de vicinais é de mais de 180 mil km. Só o município de São Félix do Xingu tem mais de 10 mil km.

Enquanto isso, a malha viária vem diminuindo. Até agora, 1400 Km já foram transformados em estradas federais.