Será realizada também a instalação de hidrômetros (Max Alencar / Divulgação / Arquivo)

A Companhia de Saneamento do Pará começou a substituição das redes antigas de cimento amianto (material que não é mais utilizado no setor) por redes novas. A instalação das novas redes faz parte do Projeto de Controle e Redução de Perdas da Cosanpa, em mais de 20 bairros da capital do Estado. O investimento é de cerca de R$ 250 milhões.

Além da atualização cadastral dos clientes (que já está em andamento), o projeto também consiste na instalação de hidrômetros e a substituição das antigas redes e cimento amianto por redes novas de PEAD (Polietileno de Alta Densidade).

Na primeira fase, foi usado o GPR (Ground Penetrating Radar), um georadar que funciona como uma espécie de ultrassom de verificação das camadas do solo. Com ele, foi possível enxergar a posição das tubulações já existentes, além de outras estruturas que estejam debaixo da terra, como cabos de telefonia, redes de energia e de drenagem. O georadar continua sendo usado para o mapeamento de todas as ruas onde as tubulações novas serão instaladas.

As ruas mapeadas já estão recebendo a tubulação nova de PEAD (Polietileno de Alta Densidade), que é o material mais moderno para abastecimento de água. Os primeiros bairros a serem beneficiados serão os que integram o 6º setor: São Brás, Fátima, Canudos e partes da Pedreira e Marco. Neste momento, não estão sendo feitas interligações nas redes, por isso, não há interrupção no abastecimento de água.