Divulgação

A jovem Bruna Reis Figueiredo foi destituída do título de Miss Mato Grosso 2019. A organização do Concurso puniu a vencedora com a retirada do título após ela gravar e publicar vídeos no próprio perfil do Instagram debochando de um entregador de lanches e comidas que utilizava uma bicicleta.

Bruna Reis gravou o rapaz em uma avenida de Cuiabá, onde ela mora. Os vídeos foram apagados e as redes sociais da ex-miss bloqueadas. Nos vídeos publicados a jovem disse: “Não acredito, hein?! Tá ruim para mim, tá ruim para você e tá ruim até para o Uber Eats. Olha isso daqui”, falou rindo no vídeo publicado nos stories.

Apesar de morar em Cuiabá, Bruna era miss representando o município de Campo Novo do Parecis. Em um vídeo seguinte, ela prosseguiu com o deboche. “É ai que você vê porque sua comida chega atrasada. A pessoa, além de estar de bicicleta, está na marcha lenta. Não está conseguindo subir a ladeira”, continuou novamente sob risos.

As publicações logo foram reproduzidas em portais de notícias e internautas não perdoaram Bruna, mesmo com pedidos de desculpas deixados visíveis em três perfis da ex-miss nas redes sociais. “Primeiramente venho respeitosamente me redimir diante do ocorrido e estou à disposição para me posicionar a respeito do fato”, escreveu a estudante do 6º período de Fisioterapia. “Lamento profundamente pelo fato, apesar de jamais haver maldade no coração. Não tenho maldade no coração”, completa.

De acordo com a organização do concurso Miss Mato Grosso 2019, Figueiredo “feriu os princípios que regem o concurso e a função que uma representante precisa exercer durante o período em que assumiu o compromisso de ser miss”.

Leia a nota com a decisão da organização do concurso abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A organização responsável pelo Concurso Miss Mato Grosso 2019 informa que decidiu em retirar o título de Miss Campo Novo do Parecis 2019, de Bruna Figueiredo.

Bruna feriu os princípios que regem o concurso e a função que uma representante precisa exercer durante o período em que assumiu o compromisso de ser miss. Ainda na segunda-feira (28), Bruna Figueiredo será notificada da decisão.

A organização repudia qualquer atitude discriminatória ou que deprecie outro ser humano. Tal conduta não é condizente com a função assumida ao conquistar a coroa que ela representa.

Lamentamos o ocorrido e reiteramos nosso compromisso, seriedade e respeito que o Concurso Miss Mato Grosso tem com a sociedade mato-grossense.

Warner Willon e Nadeska Calmon
Organização Miss Mato Grosso 2019