Mulheres vão pedalar contra o câncer de mama (Jonas Amador)

Neste domingo (27), os grupos de ciclismo Pedal Delas e Matinal Training realizam a 3ª edição do Pedal Mulher Nota 100 (MN100), o maior evento de ciclismo feminino do Pará que, desde 2017, reúne mais 100 mulheres ciclistas para fazerem um percurso de aproximadamente 100 quilômetros. Desta vez, o destino é a Baía do Sol, na ilha de Mosqueiro e a largada será às 5h do Mercado de São Brás.

Inserido na proposta do Outubro Rosa, que mobiliza vários segmentos num grande alerta mundial sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, o MN100 quer também alertar sobre a doença e incentivar mulheres de todas as idades à prática de atividade física ou esportiva como atitude que ajuda na prevenção de doenças como o câncer.

Tendo como tema “Aventure-se! Querer é Poder!”, a edição 2019 é especial e visa a incentivar novas mulheres a superarem seus limites, começando por Mosqueiro, que tem sido o primeiro grande desafio dos que iniciam a prática do ciclismo em Belém. No entanto, o pedal é destinado a iniciantes com preparo, ou seja, para mulheres que já estão treinando há algum tempo.

Ciclismo

Pedalar é uma atividade que melhora a saúde cardiovascular, combate a obesidade, ajuda no controle do diabetes, aumenta os níveis de energia, combate o estresse e a depressão, e reduz as chances de câncer nas pessoas que o praticam. Portanto, mulher que pedala, sem dúvida, melhora consideravelmente, a sua saúde geral e eleva a sua qualidade de vida.

O MN100 tem correalização da Prefeitura Municipal de Belém e conta com a parceria de pessoas e instituições públicas e privadas para garantir toda a infraestrutura necessária para a realização do evento, assim como o sorteio de brindes entre as participantes.

Nesta sexta-feira (25), às 19h, haverá uma reunião técnica no auditório Amaral Costa, onde as participantes receberão os kits e orientações importante. também haverá palestra da inspetora da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Marisol Teixeira sobre “Comportamento nas Estradas Federais”; palestra da médica ginecologista Lorena Patriota sobre “Prevenção do Câncer de Mama”; do cirurgião-dentista Márcio Francês, sobre “Prevenção do Câncer Bucal”; e da ciclista e integrante da Comissão Organizadora, Élida Pedrosa, sobre as “Normas de Segurança do evento, pontos de hidratação e percurso.

No trajeto até Mosqueiro, haverá apoio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM) e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) com uma ambulância e equipe médica. As ciclistas também contarão com quatro pontos de hidratação, nos quais receberão, água, barra de cereal e outros itens importantes para manter a energia.

De acordo com a Coordenação Estadual de Atenção Oncológica da Sespa, o Pará registrou 627 casos de câncer de mama em 2017, 659 em 2018 e 250 em 2019 até o momento. Desse total, 47% ocorreram em mulheres na faixa etária entre 50 e 69 anos de 29% de 40 a 49 anos.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), trata-se do segundo tipo de câncer mais recorrente entre as mulheres residentes no estado, perdendo apenas para o câncer de útero.

De acordo com a Sespa, as mobilizações em outubro são importantes para sensibilizar a população feminina sobre a importância dos exames de prevenção e rastreio dessas neoplasias malignas, pois, quanto mais cedo o câncer é descoberto, maiores são as chances de cura. É importante ressaltar que a mamografia de rastreamento é indicada prioritariamente para as mulheres de 50 a 69 anos.