Estrutura está em estado precário, apesar de obra em andamento (Ary Souza)

Um protesto de trabalhadores fechou esta manhã por alguns minutos a rodovia Bernardo Saião, no Jurunas. Eles atearam fogos a paus e caixotes para reclamar das condições precárias da estrutura da ponte do Porto do Açaí.

As obras de requalificação da estrutura iniciaram em novembro de 2015 e têm previsão para término em novembro de 2019. Porém, os feirantes, barqueiros e carregadores de mercadorias reclamam que a situação continua precária e que a ponte cedeu recentemente. O ato já suspendeu o bloqueio por volta das 8h.

Acidente com trabalhador

Trabalhadores dizem que a ponte já vinha tombando, aos poucos, há muito tempo. Ontem à tarde, ela inclinou de vez. À noite, um trabalhador que descarrega açaí caiu na ponte e se machucou. Foi pra receber atendimento médico. E, hoje pela manhã, ela caiu de vez.

O Porto é importante para o escoamento de produtos oriundos das comunidades ribeirinhas e de outros municípios. É intenso o movimento de trabalhadores descarregando açaí. Acompanhe mais informações em instantes.

A Secretaria de Urbanismo (Seurb) informou que a obra no Porto do Açaí está em andamento e será entregue até o final do ano. A obra prevê a expansão da feira em 700 metros quadrados de área, com a construção da plataforma sobre o rio, onde será realizada a comercialização dos produtos, além de novos trapiche, rampa de acesso e flutuante, novo prédio administrativo, boxes padronizados, praça de alimentação, área para carga e descarga, além de banheiros.

 

A Seurb informa, ainda, que Já foi concluída uma parte da construção dos boxes, o novo prédio administrativo já está no segundo pavimento, está em andamento a construção do trapiche de concreto e a laje da plataforma de comercialização e cravação de estaca para a cobertura da área a ser expandida.

A queda do trabalhador no trapiche ocorreu de madrugada, entre duas e três da manhã. O rapaz que se machucou é conhecido como Vevel e está internado na UPA da Terra Firme.